Dicas de manutenção de amortecedores

Publicado em 17/05/2017 16:47h

Um componente de vital importância nos carros é a suspensão. Além de responsável por amortecer os impactos entre o carro e o piso, os amortecedores também são fundamentais na segurança, frenagem e estabilidade do veículo, principalmente em curvas. O sistema de suspensão é composto por molas e amortecedores, que garantem o conforto de todos os ocupantes do carro, independentemente se o motorista trafegar em ótimas rodovias ou lugares esburacados e estradas de terra.

 

Infelizmente, muitos motoristas se esquecem de dar a devida atenção aos amortecedores, não realizando a correta manutenção e as trocas quando necessárias. Por isso, neste post, vamos apresentar alguns cuidados com a suspensão e mostrar qual é a hora certa de trocar os amortecedores. Confira a seguir:

 

Tempo médio de revisão

A troca preventiva dos amortecedores do veículo deve ser realizada quando o carro atingir cerca de 40 mil quilômetros. Não é possível determinar com exatidão quando o sistema de suspensão deve ser substituído, pois depende muito do uso do veículo e principalmente dos pavimentos onde o carro roda.

 

Indicamos que cada motorista consulte o manual do fabricante para certificar quais são as indicações para o modelo do veículo. Outro detalhe importante é que o dono deve levar o carro corretamente nas revisões periódicas — esta é a melhor forma de evitar que problemas apareçam.

 

Quando trocar os amortecedores?

O sistema de suspensão geralmente apresenta alguns sinais claros quando necessita de ser substituído. Os amortecedores trabalham em movimentos de sobe e desce, visando garantir a aderência do pneu com o piso e filtrar os impactos provenientes aos desníveis e buracos na pista. Quando estão muito desgastados, as pancadas não são amortecidas devidamente, sendo transferidas para os braços de suspensão e, posteriormente, para a carroceria do veículo. Isto gera bastante incômodo e é facilmente notado pelos passageiros.

 

Outros sinais comuns que mostram que a suspensão não está bem são: ruídos metálicos ou barulhos secos devido às batidas não amortecidas e vazamento do óleo do amortecedor — os vazamentos podem ser detectados quando houver pingos de lubrificante sob a roda.

 

Manutenção indevida da suspensão

Não cuidar corretamente dos amortecedores do veículo pode trazer uma série de perigos aos seus ocupantes. Quando o sistema de suspensão está desgastado é muito comum ocorrer um aumento na distância de frenagem. Isso ocorre pelo fato do amortecedor não aplicar a pressão adequada sobre os pneus, diminuindo a aderência entre eles e o solo.

 

Outro risco é a perda de estabilidade do veículo. A falta do atrito necessário com o piso e a diminuição do amortecimento dos impactos faz com que o veículo fique mais “solto”. Esta falta de estabilidade pode levar a perda de controle do carro e até mesmo a um capotamento em curvas acentuadas ou manobras bruscas.

 

Cuidados a serem tomados

Não se esqueça de fazer as revisões periódicas no veículo, elas são fundamentais para a detecção de falhas e para prevenir o aparecimento de problemas. Evite também trafegar em ruas esburacadas ou terrenos muito irregulares, e quando for necessário rodar neste tipo de piso, dirija devagar e com bastante atenção, desviando dos buracos mais profundos. O motorista também não deve rodar com o veículo com carga excessiva, pois este tipo de prática força bastante os amortecedores, aumentando o seu desgaste.

 

Fonte: Meu Usado Novo

Outras Dicas

5 dicas para limpar o interior do seu carro

Publicado em 05/07/2017 11:42h

10 tecnologias que veremos em carros no futuro

Publicado em 01/07/2017 10:04h

Seu carro fica exposto ao sol?

Publicado em 19/06/2017 16:18h